sexta-feira, 28 de novembro de 2014

GMs DE SANTO ANDRÉ-SP PÕE EM PRÁTICA TÉCNICAS DE GERENCIAMENTO DE CRISE



Um ônibus e passageiros como reféns e um veículo com armas e drogas é parado durante um comando executado por guardas municipais. O treinamento realizado pela Guarda Civil Municipal de Santo André colocou em prática o curso de uma semana de especialização em gerenciamento de crise.
 
Foram cerca de 50 pessoas na organização do processo, sendo 16 alunos e 17 passageiros figurantes. Os três bandidos abordaram o ônibus e fizeram os passageiros reféns. Os alunos da GCM ficaram responsáveis pela organização.

O major e comandante da GCM, Edson Oliveira, afirma que trouxe sua própria experiência da Polícia Militar, com cursos e especialização de guardas. "O processo de cursos é uma integração entre as guardas da região. Sempre fazemos reunião entre os comandantes e disponibilizamos vagas para outras cidades", afirma.

Para o secretário de Segurança Pública Urbana e Trânsito, José Luiz Navarro, a experiência do major foi essencial para o desenvolvimento especializado da guarda de Santo André. "Pela experiência do major Edson, Santo André conseguiu alcançar o status de exemplo para as policias da região. Ele traz as experiências da Polícia Militar", afirma.

Navarro acredita que os treinamentos são função de extrema importância. "As pessoas só se sentem seguranças com os profissionais seguros do que estão fazendo, e a única maneira de fazer isso é através de treinamentos", explica. Também diz que as guardas, atualmente, estão focadas no policiamento preventivo. "Segurança só se faz com polícia na rua", diz.

Navarro afirma que a troca de informações e a integração são essenciais para o bom funcionamento da segurança na região. Segundo o secretário, a ideia do treinamento é conter a crise. "Existem tropas especializadas para negociação, mas a guarda municipal tem que estar preparado para segurar a situação até a chegada de reforço", ressalta.

Ao comentar as estatísticas criminais do mês de outubro no município de Santo André, o secretário afirmou que o número de roubos é índice que preocupa. Segundo os números, em comparação com o ano passado, Santo André registrou quase 60% a mais de roubos. Foram 480 casos em outubro de 2013 e 762 no último mês. "Roubo é o crime que tem de ser combatido, com polícia na rua, com operações. As Polícias Militar e Civil têm feito ações e tem chamado a nossa guarda municipal para participar", afirma. Outra solução citada pelo secretário é a iluminação. "Banho de luz é uma saída. Escuridão causa insegurança e cria oportunidades para os delinquentes", explica.  
Fonte: Reporte Diário (RD)

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

SEMSC PUBLICA RELAÇÃO DOS GMs QUE IRÃO PROGREDIR NA TABELA EM DEZEMBRO



A Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Cidadania de Maceió (SEMSC) publicou no Diário Oficial de quarta-feira (26), a relação nominal dos Guardas Municipais que progredirão na tabela salarial do Plano de Cargos e Carreira no mês de dezembro.

De acordo com a Portaria publicada nº 068/2014, aqueles Guardas Municipais de foram submetidos à avaliação funcional, mas que não atingiram a nota suficiente poderá interpor recurso junto a Comissão de Avaliação de Desempenho no prazo de 15 dias a contar da data de publicação da Portaria, ou seja, 26/11.
GM NOTÍCIA-AL

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

GMs DO INTERIOR PROMETEM IR A JUSTIÇA PARA ANULAR A ELEIÇÃO DO SINDGUARDA-AL

Guardas Municipais de cidades como Atalaia, Água Branca e Barra de Santo Antônio, que ficaram de fora da eleição do SINDGUARDA-AL, realizada no último dia 21 de novembro, por terem apresentado problemas relacionados à contribuição associativa mensal, conforme assim entendeu a comissão eleitoral juntamente com os representantes das três chapas que concorreram ao pleito, estão se organizando para pedir ao judiciário a realização de uma nova eleição.

Em defesa, os Guardas Municipais alegam que a suspensão das contribuições associativas ocorridas em algumas prefeituras é de inteira responsabilidade dos prefeitos que em alguns casos chegam a descontar do servidor e não repassar os valores retidos ao sindicato, e que por essa razão os Guardas Municipais jamais deveriam ter sido penalizados e excluídos do processo eleitoral sob a acusação de que não teriam contribuído para a entidade dentro do próximo de 180 dias antes da eleição, conforme assim prever o estatuto social da entidade.

O BLOG GM NOTÍCIA-AL, contatou o presidente de situação derrotado nas urnas, Cleif Ricardo, o qual disse ter reconhecido a vitória da chapa 2 e respeitado o direito de escolha dos sindicalizados que tiveram a oportunidade de participar de uma eleição transparente e democrática.

Perguntado sobre essa intenção dos Guardas Municipais de recorrerem ao judiciário numa tentativa de que seja realizada uma nova eleição, Cleif Ricardo disse não ver necessidade para uma decisão como essa por ter se tratado de um ato legal da comissão eleitoral a qual também foi consensualizada pelas três chapas concorrentes. Vamos acompanhar de perto o desenrolar desse emaranhado.

GM NOTÍCIA-AL

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

A CHAPA 2 GANHA ELEIÇÃO DO SINDGUARDA-AL

Por volta das 2hs da madrugada do último sábado, a comissão encarregada pela contagem dos votos, concluiu a apuração e em seguida programou vencedora do processo eleitoral a CHAPA 2 (Unidade, Valorização e Democracia), cujo presidente que comandará a entidade pelos próximo cincos anos será o Carlos Pisca.

De acordo com a apuração das urnas, a Chapa 2 (Unidade, Valorização e Democracia), foi vencedora com 348 votos válidos, enquanto que a Chapa 1 (Juntos Somos Fortes) obteve 307 votos válidos, já a Chapa 3 (União Trabalho com Transparência) obteve 103 votos válidos.


Se a previsão se confirmar de que a economia Brasileira poderá atravessar uma forte recessão em 2015, e é exatamente o que os indicadores estão apontando, as prefeituras de Alagoas que na sua maioria dependem do reforço financeiro do governo federal para se manter, a recém diretoria eleita do SINDGUARDA-AL deverá enfrentar dificuldades para fazer cumprir suas propostas de campanha, e aí se incluem aumento salarial, implantação de risco de vida para os GMs do interior, progressões por titulação e mérito, investimentos em cursos da capacitação, regularização de porte de arma de fogo, reaparelhamentos logístico das GMs, em fim, são despesas de responsabilidade das prefeituras que poderão estagnar no decorrer do próximo ano, o que inviabilizará as ações representativas do SINDGUARDA-AL. Vamos torcer para que a economia brasileira se mantenha equilibra.
FONTE: GM NOTICIA-AL

VEJA O QUANTITATIVO DE VOTOS DAS CHAPAS CONCORRENTES DISTRIBUÍDOS POR CIDADE:


quarta-feira, 19 de novembro de 2014

OS 834 GUARDAS MUNICIPAIS DE MACEIÓ RECEBERAM VOZ DE PRISÃO NESSA QUINTA-FEIRA (19)

foto tnh1.
Foi exatamente assim que se sentiram os 834 Guardas Municipais de Maceió, na manhã desta quinta-feira (19), após um Oficial da Polícia Militar de Alagoas ter dado voz de prisão a um Inspetor da Guarda que se encontrava de serviço e comandando um grupo de Guardas numa operação de retirada de camelôs que trabalhavam em desacordo com a legislação municipal, no Centro de Maceió.

A lamentável e talvez impensada atitude do oficial militar não atingiu apenas aquele Inspetor ou mesmo aquele pequeno grupo de Guardas Municipais que ali trabalhavam, atingiu também e de forma direta a instituição Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Cidadania de Maceió” (SEMSC), cujo comando, por ironia do destino, pertence a um grupo de oficiais da reserva de alta patente da Polícia Militar, oficiais esses que de alguma forma tem a obrigação de sair em defesa desse Inspetor e dos Guardas Municipais já que esses passaram a ser seus comandados.  

Testemunhas que se encontravam no local e que assistiram ao show de abuso de autoridade, por parte do oficial PM, lamentaram o episódio, e confirmaram não ter havido nenhum desrespeito nem tão pouco desacato de autoridade por parte do Inspetor da Guarda Municipal, que também ficou perplexo e sem entender a atitude do militar. O comportamento do oficial para com o Inspetor foi tão sem sentido que chegou a indignar outros Policiais Militares que também atuavam na mesma operação de retirada dos camelôs.

Numa cidade como Maceió que lamentavelmente tem se projetado nacionalmente e até mundialmente como sendo uma das mais violentas, é inaceitável e intolerável pela sociedade que policiais, seja lá de qual for a patente ou instituição, persista com esse comportamento corporativista de que outros profissionais e instituições da área de segurança, a exemplo dos Guardas Municipais, devam ser criminalizados e terem suas ações boicotadas no sentido de serem descredibilizados perante a opinião pública.

Igualmente aos Guardas Municipais, Policiais Militares, Civis, Federais, Agentes Penitenciários, e tantos outros profissionais que atuam nessa área, são seres humanos, são pais de famílias, são trabalhadores que precisam ser respeitados e estar juntos falando a mesma linguagem, para que os criminosos não se organizem mais do que já estão, do contrário, e sob o manto do pensamento corporativista, tendemos a declinar ainda mais e perdermos espaços entre si, como tem ocorrido ao longo dos anos. Já não podemos mais retornar para o nosso lar fardados, já não mais portamos identidade funcional no cotidiano para não corrermos o risco de sermos identificados e abatidos, já não mais projetamos aquele temor que a bandidagem tinha do reconhecido agente da lei nos anos 70, 80 e 90.

É com indignação e o sentimento de solidariedade a esse Inspetor e aos Guardas Municipais de Maceió, que os operadores do BLOG GM NOTÍCIA-AL vem REPUDIAR a atitude desse oficial militar, ao tempo em que vem COBRAR veemente da SEMSC uma ação enérgica em defesa desses servidores para que permaneçam motivados ao desempenhar suas atribuições, igualmente, vem cobrar do Prefeito de Maceió, Rui Palmeira, que se posicione sobre o ocorrido no sentido de se evitar que tentativas como essa de descredibilizar as ações da nossa Guarda Municipal, perante a opinião pública, volte a acontecer.

BLOG GM NOTÍCIA-AL   

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

SERVIDORES DE MACEIÓ ENCERRAM GREVE APÓS PAGAMENTO DE PROGRESSÕES

CATEGORIA APROVOU FIM DA PARALISAÇÃO DURANTE ASSEMBLEIA NESTA MANHÃ

Após 11 dias de greve, os servidores de Maceió acataram proposta da Prefeitura e encerraram o movimento durante votação em assembleia realizada na manhã desta segunda-feira (17), no Clube Fênix, no bairro de Jaraguá. O Município prometeu pagar as progressões salariais de 2014 no próximo ano, enquanto as de 2012 e 2013 estão sendo pagas aos servidores desde a sexta passada (14). 

“Hoje, conversamos com todas as categorias, com exceção dos professores que não estão presentes, e decidimos pelo fim da greve. A promessa da Prefeitura é de que sejamos contemplados com todos esses retroativos até fevereiro do próximo ano”, disse Lopes, ao citar que a nova proposta será levada à Justiça para a homologação do acordo. 

Mesmo insatisfeito com a “falta de atenção” dada pelo Município, Fernando Cândido, vice-presidente do Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde (Sindacs), esperava que a Prefeitura cumprisse com o novo acordo. “Representamos os anseios da categoria”, falou o sindicalista. 

“Percebemos que, neste governo, não conseguimos nada sem luta. Ele não é flexível. É um prefeito que não tem compromisso com os servidores. Se não forem pagas as progressões de 2014, vamos aderir novamente à greve”, comentou o presidente do Sindicato dos Guardas (Sindguarda). 

Outras propostas foram apresentadas pelo Município, mas reprovadas pelos servidores. Insatisfeitos com o não cumprimento do acordo feito junto ao Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), os profissionais deflagraram a greve, no último dia 6, mantendo 50% dos serviços

Na semana passada, o prefeito de Maceió, Rui Palmeira, anunciou que iria judicializar a greve, alegando não haver motivos para o movimento, já que outros municípios também passam por crises financeiras. Segundo ele, o funcionalismo jamais deixou de receber os salários em dia, desde o início de sua gestão. 

O ex-procurador geral do Município, Ricardo Wanderley, informou haver uma tendência de que o impasse seja resolvido definitivamente. Wanderley destacou, ainda, que a Prefeitura sempre teve atenção com a necessidade da categoria.

Fonte: GAZETAWEB

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

ATENÇÃO GMs DE MACEIÓ!


GREVE DOS GMs DE MACEIÓ PODE ACABAR NA SEGUNDA-FEIRA (17)

CATEGORIA APRECIARÁ PROPOSTA DO PREFEITO RUI PALMEIRA E DECIDIRÁ PELO FIM OU NÃO DA GREVE

O Secretário de Finanças do SINDGUARDA-AL, GM Isidoro, juntamente com os presidentes dos demais sindicatos que representam os Servidores Públicos de Maceió, esteve reunido com o Secretário Municipal de Administração, Junior Spegiorin, na manhã desta quinta-feira (13), para tratar sobre a nova proposta que o prefeito Rui Palmeira deverá apresentar aos servidores numa audiência no Tribunal de Justiça na próxima segunda-feira (17).

Em conversa com o BLOG GM NOTÍCIA-AL, Isidoro disse que foi discutido alguns pontos importantes que deverão constar nesse novo acordo, como por exemplo, a não alteração da data base dos servidores, a anistia das faltas registradas no período da greve e a garantia de que a categoria não irá sofrer cortes de adicionais, produtividades e gratificações por ter aderido ao movimento.

Enquanto essa reunião acontecia na SEMARHP, Guardas Municipais e Servidores de vários seguimentos da administração pública de Maceió aguardavam o desfecho do encontro na Praça Deodoro, em frente à Câmara Municipal, e por volta das 11hs os sindicalistas trouxeram a notícia que de fato o prefeito irá apresentar nova proposta, a qual será apreciada pelos Servidores numa grande assembleia geral prevista para acontecer no Dia 17 de novembro de 2014 (segunda-feira), às 9hs, no Club Fênix Alagoano.

GM NOTÍCIA-AL

terça-feira, 11 de novembro de 2014

GUARDAS MUNICIPAIS E DEMAIS SERVIDORES DE MACEIÓ PROTESTAM NA CÂMARA MUNICIPAL

Foto Gazetaweb.
Guardas Municipais e demais Servidores Públicos de Maceió, que se encontra em greve, realizaram um grande ato de protesto na Praça Deodoro, na tarde desta terça-feira (11), de onde se dirigiram até a Câmara Municipal pedindo “fora Rui” e o chamando de “prefeito caloteiro”.

Os grevistas pressionaram o presidente da casa legislativa, Vereador Chico Filho, para que o mesmo agendasse uma audiência pública para cobrar do prefeito a apresentação dos gastos com a folha de pessoal.

Vivenciando a segunda paralisação, os Servidores Municipais continuam cobrando do prefeito Rui Palmeira que o mesmo cumpra o acordo que firmou no Tribunal de Justiça, perante o Desembargado Domingos de Araújo Neto, o qual previa, dentre outros pontos, a implantação de progressões na folha de outubro e o início do pagamento de retroativos nesse mês de novembro, o que não aconteceu.

O detalhe de todo esse impasse é que a tal proposta havia sido direcionada pelo próprio prefeito aos Servidores Municipais que em assembleia geral teriam aceitado a proposta.

Apesar de não ter cumprido o que prometera aos Servidores Municipais o prefeito Rui Palmeira disse que irá ao judiciário a fim de dar um basta a essa greve, e tentou justificar a desfeita com os servidores alegando que a prefeitura está vivenciando um momento de crise e que não enxergava motivação para tal paralisação.

Após o protesto lideranças de vários sindicatos que representam os servidores municipais, dentre eles, o SINDGUARDA-AL, se reuniram para discutir novas estratégias de mobilização.

FATO CURIOSO E CONTRADITÓRIO

Ao ser entrevistado por radialistas, na manhã desta terça-feira, o prefeito Rui Palmeira foi questionado sobre a ameaça de demissão coletiva dos vigilantes da Tigre que estão sem receber salários há meses e que vinham prestando serviço de segurança patrimonial aos postos de saúde de Maceió, ou melhor, que vinha usurpando a atividade profissional do Guarda Municipal, disse ele, o prefeito, que irá recorrer a sua velha Guarda Municipal para que os postos de saúde não fiquem abandonados, aquela Guarda que ainda precisa regularizar o seu porte de arma de fogo, que ainda espera a confecção de uma simples identidade funcional, que se encontra há 13 anos sem realizar concurso público, aquela que agoniza por investimento nas áreas de capacitação, estruturação e valorização da carreira. Como diz a dona Maria: “Panela Velha será sempre aquela que faz comida boa mesmo que caindo aos pedaços”.  
GM NOTÍCIA-AL





domingo, 9 de novembro de 2014

GUARDAS MUNICIPAIS E POLÍCIA EVITAM FUGA EM MASSA DE DELEGACIA DE UNIÃO DOS PALMARES

POLICIAIS LOCALIZARAM OBJETOS QUE ESTAVAM SENDO UTILIZADOS PARA CAVAR A PAREDE DA CELA

Agentes da Polícia Civil, com apoio da Guarda Municipal e Polícia Militar, conseguiram abortar uma fuga em massa de presos, neste domingo (2), da cela da Delegacia Regional de União dos Palmares (3ª DRP). Os policiais evitaram que 22 presos fugissem da carceragem da regional.

Após uma revista minuciosa na delegacia, os policiais localizaram objetos que estavam sendo utilizados para cavar a parede da cela, foi quando encontraram um buraco que estava sendo feito e seria utilizado para a fuga.

Segundo o delegado regional, Isaias Rodrigues, com frequência está sendo realizada revista na delegacia e objetos são apreendidos.

Durante a revista geral deste domingo, foi apreendido um objeto de ferro que estava sendo usado para raspar a parede, retirado de um ventilador, que era utilizado para realizar a escavação.

Um agente de plantão informou que a inquietação dos detidos teve inicio com a chegada, na última sexta-feira (31), de Leonardo José da Silva, conhecido como “Leo”, que tem envolvimento na prática de crimes de homicídio, tráfico de drogas e porte ilegal de arma.

Os policiais informaram que Leo já esteve preso anteriormente na carceragem da regional, e conseguiu fugir por mais de uma vez, já tendo inclusive, fugido também do sistema prisional alagoano.

O delegado salienta que aguarda o remanejamento de presos com o objetivo de desafogar a carceragem da regional, que só suporta quatro pessoas detidas na cela. 
Fonte: Tribuna Hoje


GUARDA MUNICIPAL É PRESO COM R$ 15 MIL EM CÉDULAS FALSAS

Um guarda municipal e o irmão foram presos na manhã desta sexta-feira com quase 15 mil reais em notas de R$ 50, todas falsificadas. A prisão aconteceu no Conjunto Cely Loureiro, no Benedito Bentes, após investigações realizadas pelo Núcleo de Inteligência da Delegacia Geral, com o apoio da Operação Asfixia.

Segundo o delegado-geral da Polícia Civil de Alagoas, Carlos Reis, as investigações iniciaram há três meses com denúncias feitas pela população e culminaram com a prisão do guarda municipal de Maceió: Marcos Antônio Costa Leandro, de 42 anos, e seu irmão, Janderson Giovanne Costa Leandro, 33 anos, autuados em flagrante por falsificação de moeda.

“Nós já estávamos monitorando os irmãos e na manhã de hoje sabíamos que o Janderson iria desembarcar no Aeroporto Zumbi dos Palmares. Descobrimos que ele havia comprando duas passagens e na conexão, trocou de voo e chegou em Maceió antes do esperado. Marcos já estava esperando o irmão e eles foram para a casa no Conjunto Cely Loureiro, onde já tínhamos equipes esperando. Eles foram presos em flagrante”, relatou o delegado-geral.

Carlos Reis disse ainda que os acusados compravam as cédulas no bairro do Braz, em São Paulo, e iriam repassar as notas em Maceió. “Nós temos informações que há três meses eles vinham repassando estas cédulas falsas em Maceió. Eles compravam lá 250 Reais em notas faltas pagando com uma nota de Cinquenta Reais verdadeiro. A ideia deles era repassar 150 em notas falsas por uma verdadeira. O dinheiro também era usado durante a noite, em espetinhos, onde muitas vezes o movimento é muito grande e as pessoas não conseguem identificar as notas falsas.

Além das cédulas, a polícia apreendeu um veículo Gol preto, de placa EWL 2950 de São Paulo, que será periciado. Os irmãos, presos em flagrante, foram encaminhados para a Casa de Custódia, onde ficarão à disposição da polícia. O caso será encaminhado para o delegado federal André Granjeiro, que vai dar continuidade às investigações, já que existe envolvimento de pessoas em outros estados.

Marcos Antônio é guarda municipal de Maceió. Já seu irmão, Janderson Gioanni, é de Maceió mas residia em São Paulo, de onde trazia a moeda falsificada.
Fonte: Alagoas 24 horas


CHEFE DA GUARDA MUNICIPAL DE VIÇOSA TEM PEDIDO DE LIBERDADE NEGADO

JOSÉ IVANES BEZERRA É ACUSADO DE TENTAR MATAR DOIS JOVENS, EM MAIO DESTE ANO; DECISÃO SE BASEOU NOS INDÍCIOS DE AUTORIA E NA GARANTIA DA ORDEM PÚBLICA

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) negou pedido de liberdade a José Ivanes Bezerra da Silva, chefe da Guarda Municipal de Viçosa acusado de tentativa de homicídio contra dois jovens. A decisão teve relatoria do desembargador Otávio Leão Praxedes.

De acordo com os autos, as vítimas estavam em uma moto, quando foram surpreendidas por disparos vindos de um carro. Dentro do veículo, estavam o réu e outras duas pessoas. Os jovens foram baleados, mas conseguiram se esconder em um matagal e pedir socorro. Em depoimento, disseram ter reconhecido José Ivanes como um dos homens que estavam no automóvel.

O réu foi detido e negou envolvimento na tentativa de assassinato, ocorrida em maio deste ano, no município de Viçosa. A defesa dele impetrou habeas corpus, com pedido de liminar, alegando que a prisão carece de justa causa. Sustentou ainda que as vítimas são contumazes na prática delitiva e que elas só fizeram a acusação por estarem insatisfeitas com o trabalho de José Ivanes no combate ao tráfico de drogas.

O pedido de liberdade, no entanto, foi negado. Segundo o desembargador Otávio Praxedes, há indícios de autoria em desfavor do acusado. “Avalio que a tese levantada pela defesa não restou plenamente comprovada, devendo os fatos relatados na denúncia e a versão defensiva serem devidamente apurados ao longo da instrução criminal”.

A decisão, de acordo com o relator do processo, leva em conta ainda a necessidade de garantia da ordem pública. Otávio Praxedes destacou também que os indícios presentes no caso revelam a periculosidade dos envolvidos, “que se utilizaram de armas de fogo, agindo de maneira repentina”. A decisão foi proferida nessa quarta-feira (5).
Fonte: Primeira Edição


SECRETÁRIO DE DEFESA SOCIAL ELOGIA AÇÃO DA GUARDA MUNICIPAL DE MURICI QUE PRENDEU 4 ASSALTANTES


Uma ação conjunta da Guarda Municipal de Murici e da Polícia Rodoviária Federal(PRF) prenderam na tarde deste sábado na altura do quilômetro 42 da Br-104, João Lucas; Jamesson Silva de Lima, de 23 anos; Erick Ricardo, de 19; Diego da Silva, 21, residentes no bairro Clima Bom, em Maceió. Eles são acusados no assalto a um veículo da marca Gol, quatro portas, cor Chumbo e de placas MVJ 3204 de Maceió – AL.

A ação criminosa, segundo a Guarda Municipal de Murici, se deu por volta das 15 horas quando um casal bebia no bar de Valter Goiano, quando os quatro jovens se aproximaram do casal e colocaram um revólver na cabeça do proprietário e tomaram de assalto o veículo. O ambiente que é de grande movimento, neste momento apenas encontravam dois casais no local e testemunharam o assalto.

Assim que os acusados deixaram o bar do Valter Goiano, populares acionaram a Guarda Municipal que estava na base, que fica nos fundos da rodoviária da cidade, próximo aos galpões de confecções a margem da Br-104. “Quando nós recebemos as informações do assalto, as viaturas já estavam se preparando para realizar a ronda que acontece diariamente nos bairros da cidade”, disse um agente da Guarda Municipal.

Mobilizados, uma Guarda Municipal percebeu momentos antes, que um veiculo com as mesmas características tinha acabado de passar em direção a Maceió exatamente onde os Guardas se encontravam. Foi a partir daí que começou uma perseguição ao carro roubado pelos meliantes que foram alcançados na altura do quilômetro 42 da rodovia federal. “Quando nós emparelhamos a viatura da Guarda Municipal com o Gol dois deles sacaram as armas e apontaram em nossa direção, foi quando um colega sacou a espingarda e atirou no pneu do gol o que forçou os assaltantes a se renderem”, disse um Guarda Municipal pedindo anonimato.

De acordo com outro agente de segurança do município, nesse instante uma viatura da Polícia Rodoviária Federal que fazia a ronda de rotina na Br-104  percebeu a ação dos Guardas Municipais e resolveu dar apoio, efetuando a prisão dos assaltantes. ” Quando foram abordados, eles estavam tomando uísque e ouvindo som no carro no último volume”, completou.

Já na delegacia municipal de Murici, uma visita ilustre foi testemunhar a ação vitoriosa da Guarda Municipal. Era o Secretário de Defesa Social do Estado de Alagoas, Diógenes Tenório, que elogiou a ação da Guarda Municipal que agiu com destemor no combate ao crime organizado que queria agir em Murici. “Vocês estão de parabéns!”, elogiou o secretário da SDS.

Na regional de União dos Palmares, os envolvidos confessaram outros crimes de assalto a mão armada. O menor J.L, disse ao escrivão Paulo da PC que responde por um homicídio e que teria audiência prevista para esta terça-feira,11, em Maceió. Seguem presos em União dos Palmares, enquanto o veiculo foi devolvido ao casal que tem parentes em Murici e evitou a imprensa.
Fonte: Zona da Mata – Ivan Nunes

sábado, 8 de novembro de 2014

GMs DE MACEIÓ CONTINUAM A ESPERA DA IDENTIDADE FUNCIONAL

Após passar anos reivindicando da prefeitura de Maceió à confecção de uma simples identidade funcional os Guardas Municipais parecem já ter desistido do documento. O projeto de lei chegou a ser encaminhado a Câmara pelo Prefeito Rui Palmeira em julho de 2013, no entanto, nos parece que não houve interesse administrativo ou mesmo disponibilidade de verba mesmo a proposta sendo de baixo custo.

Ainda em julho de 2013 o então secretário municipal de Segurança Comunitária e Cidadania, Edmilson Cavalcante, chegou a veicular para a imprensa que a Carteira de Identificação Funcional era uma antiga aspiração da categoria. “O prefeito atendeu ao pedido dos guardas municipais e entendeu como necessária a criação da carteira que irá identificá-los”. Destacou o titular da SEMSC.

Naquela época – um 1 ano e 4 quatro meses atrás - o secretário da SEMSC também  destacou que o órgão já havia designado uma comissão composta por Guardas Municipais para elaborar a identidade funcional, e frisou a importância do documento para a categoria: “além de contribuir para o reconhecimento dos servidores integrados ao órgãos e esferas do município, se aprovado e sancionado, será constituído num dos pré-requisitos legais para o porte de arma da classe”. Concluiu.

A previsão era que a carteira funcional dos Guardas Municipais de Maceió fosse confeccionada e expedida pela Casa da Moeda do Brasil em papel de segurança fornecido pela mesma.

Entre o que promete e não faz e o que acorda e não cumpri a identidade funcional dos Guardas Municipais de Maceió passa a ser mais uma prova de que o prefeito Rui Palmeira deve tratar a categoria com mais respeito.
GM NOTÍCIA-AL


SERVIDORES GREVISTAS SÃO RECEBIDOS POR DESEMBARGADOR EM MACEIÓ

CATEGORIA COBRA CUMPRIMENTO DE ACORDO FIRMADO COM A PREFEITURA; TJ DECLARA QUE GREVE É LEGAL, MAS MUNICÍPIO DIZ QUE ACORDO NÃO FOI HOMOLOGADO.

Foto Sindguarda-AL
O presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Maceió, Sidney Lopes, foi recebido, na manhã desta sexta-feira (07), pelo desembargador Domingos Neto, a quem foi apresentada a série de reivindicações da categoria, além da cobrança de acordo firmado com a Prefeitura de Maceió no próprio Tribunal de Justiça, que considera a greve legal. Contudo, o Município diz que o referido acordo não foi homologado, motivo pelo qual considera não ter havido qualquer descumprimento.

Os servidores estão em greve desde a última quinta-feira (6), quando iniciaram a paralisação por tempo indeterminado. A principal reivindicação diz respeito à progressão salarial de 2012, 2013 e 2014, como consta no Plano de Cargos e Carreiras (PCC) do município.

A paralisação envolve todos os servidores, com a exceção dos professores. Com isso, apenas 50% dos serviços no Município estão sendo garantidos à população. De acordo com Sidney Lopes, a Prefeitura apresentou uma proposta, mas esta não foi aceita porque estaria aquém do acordo firmado em agosto. 

“Nós cobramos apenas o cumprimento do acordo e só voltaremos às nossas atividades com garantias da Prefeitura. Enquanto a nossa situação não for solucionada, a paralisação seguirá por tempo indeterminado. E em respeito ao Poder Judiciário, vamos manter parte dos serviços”, reforçou.

Ainda de acordo com o presidente do sindicato, o desembargador Domingos Neto declarou que a greve é legal e que vai dar celeridade ao processo, cobrando um posicionamento da Prefeitura. “Prontamente, o desembargador afirmou que nossa greve é legal, pois, existiu um acordo firmado entre as partes, na presença de vários desembargadores, mas não houve o cumprimento por parte do Executivo. Por isso, temos o total direito de paralisarmos as atividades”, emendou.
O presidente do sindicato também afirma lamentar o fato de o prefeito Rui Palmeira (PSDB) não ter aberto um canal para dialogar com a categoria. “Não entendemos o motivo de a Prefeitura se negar a criar um canal de diálogo com a categoria. A paralisação vai mostrar à sociedade de que maneira estamos sendo tratados”, concluiu.

'NÃO HOUVE HOMOLOGAÇÃO'

Em conversa com a Gazetaweb, o secretário de Administração Municipal, Carlos Spegiorin, saiu em defesa do município, alegando que não houve o descumprimento do acordo, pois, o mesmo não chegou a ser homologado no Tribunal de Justiça. “Não houve descumprimento porque não houve a homologação. Nós não concordávamos com alguns itens da pauta apresentada pelos servidores”, explicou.

Ainda de acordo com o secretário, a proposta apresentada pela categoria seria a de pagamento das progressões em outubro e dezembro, acrescentando, porém, que as reivindicações não poderiam ser atendidas pela prefeitura. “A prefeitura, por sua vez, propôs o pagamento das progressões, uma parte no mês de novembro – em uma folha suplementar - e o restante no mês de dezembro. Assim, fecharíamos 2014 totalmente em dia com os servidores municipais”, finalizou.

O secretário afirmou ainda que, até a próxima sexta-feira (14), a Prefeitura deve tomar as providências judiciais cabíveis para pôr um fim à greve.
Gazetaweb