segunda-feira, 28 de novembro de 2016

GUARDAS MUNICIPAIS DE JUNQUEIRO DETÉM SUSPEITOS DE PRATICAR ROUBOS NA REGIÃO DO AGRESTE

Guardas Municipais do município de Junqueiro prendeu dois homens suspeitos de praticar assaltos na região do agreste, na noite do último domingo.

Os suspeitos foram detidos depois de ter roubado um veículo, no Povoado Retiro. Eles estavam de posse de um simulacro de arma de fogo e não esboçaram reação durante a abordagem dos Guardas Municipais.

Os suspeitos foram conduzidos para 6º Delegacia Regional de São Miguel dos Campos, onde foram autuados em flagrante por roubo, formação de quadrilha e posse de simulacro de arma de fogo.

Informações levantadas pela Polícia Civil concluiu que um dos suspeitos já tinha passagem e respondia por formação de quadrilha e crimes cometidos na cidade de Arapiraca.

Mesmo sem dispor de uma capacitação continuada e de condições logísticas necessárias para contribuir com a segurança pública, os Guardas Municipais de muitos municípios alagoanos tem demonstrado que é possível sim as Guardas Municipais ajudarem na segurança dos munícipes, toda via, basta tão somente os prefeitos comungarem dessa mesma disposição.  

O GM NOTÍCIA-AL reitera o compromisso de divulgar as ações dos Guardas Municipais alagoanos no exercício da profissão.
GM NOTÍCIA-AL 

EM REUNIÃO COM OS SINDICATOS, PREFEITURA DE MACEIÓ TERIA PROMETIDO IMPLANTAR 30 PROCESSOS DE TITULAÇÃO A PARTIR DA FOLHA DESSE MÊS DE NOVEMBRO

Sindicatos que representam os Servidores Públicos de Maceió estiveram reunidos com a comissão que integra a mesa permanente de negociação do governo municipal, no último dia 24 de novembro, segundo veiculou suposta nota do Sindsaúde nas redes sociais. O encontro teria marcado a abertura das negociações para o reajuste salarial de 2017, e pelo que nos parece, serviu também para que o governo anunciasse a flexibilização de algumas pendências acumuladas em favor dos servidores. 

A prefeitura teria prometido aos sindicatos que, a partir desse mês de novembro, passará a implantar, inicialmente, 30 processos de titulações mês, e que a cada quatro meses, dependendo da disponibilidade financeira, a comissão sentaria com as entidades para analisar a viabilidade de aumentar o quantitativo dessas progressões. 

Um ponto relevante que merece ser esclarecido pelos Sindicatos, é se essas 30 titulações serão divididas igual e democraticamente entre as secretárias e demais órgãos da prefeitura.

O governo municipal teria informado ainda, que já estaria assegurado, na folha desse mês de novembro, os 2% de reajuste salarial remanescente das negociações de janeiro.

Quanto à implantação das progressões por mérito, que estava prevista também para a folha de novembro, a prefeitura teria informado que será implantada em folha suplementar no mês de dezembro, no entanto, não teria precisado o dia. Atraso no envio de uma listagem dos servidores que farão jus a progressão por mérito, por parte de algumas secretarias, teria sido a razão das progressões não serem implantadas na folha desse mês. 

Realização de concurso público, porte de arma, pagamento de retroativos e implantação de uma carreira única, devem ser itens obrigatórios na pauta de negociação dos Sindicatos junto ao governo municipal, no que diz respeito as principais pendências da Guarda Municipal.

Até o início da noite dessa segunda-feira (28/11), não havia registro, no site do SINDGUARDA-AL, de informações sobre essa reunião.
GM NOTÍCIA-AL

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

PORTE DE ARMA: MINISTÉRIO DA JUSTIÇA QUER AMPLIAR INTERVALO DE AVALIAÇÕES PSICOLÓTICAS PARA OS GUARDAS MUNICIPAIS

O Ministério da Justiça vem tentando arrancar de Michel Temer a assinatura de um decreto que visa flexibilizar o controle de armas de fogo no país. Nesse contexto, os Guardas Municipais poderão ser beneficiados com algumas mudanças quanto a aquisição particular de arma de fogo.

Setores do governo já se posicionou contra a tais alterações, no entanto, o MJ quer alterar, dentre outros pontos, o prazo de validade do certificado de registro de armas de três para cinco anos, e aumentar o intervalo das avaliações psicológicas de dois para cinco anos para Guardas Municipais.
GM NOTÍCIA-AL

PROJETO QUE CRIA CARREIRA ÚNICA PARA OS GMs DE MACEIÓ SERÁ REVISADO POR EMPRESA CONTRATADA PELA PREFEITURA

Membros da comissão mista que vinham trabalhando na elaboração do Projeto Lei que propõe a implantação de uma carreira única para os Guardas Municipais de Maceió teriam entregado, essa semana, a minuta do Projeto Lei a uma empresa contratada pela prefeitura que se encarregará de revisar e adequar o projeto aos moldes do governo municipal.  

Em setembro, reunidos no auditório da SEMSC, os Guardas Municipais tiveram a oportunidade de conhecer e sugerir mudanças no projeto que voltou a ser apreciado pela comissão mista. Entre os membros da comissão estão representantes do SINDGUARDA-AL e da AGMEAL.  

A empresa que teria recebido a minuta de Projeto Lei da comissão mista seria a mesma que vem trabalhando na reformulação do Plano de Cargos e Carreira dos Servidores Municipais de Maceió (Lei nº 4.974/00).

É óbvio que não se pode esperar boa coisa vinda dessa empresa, já que a sua aparente missão contratual é revisar e modelar os planos de cargos e carreiras aos anseios econômicos do governo municipal, que nesse “cenário de crise financeira” tem engrossado o discurso de que é necessário conter e cortar gastos a todo e qualquer custo.

Mais do que nunca, as entidades representativas – Sindicatos e Associações – devem exercer seu papel de guardiãs dos direitos conquistados pelos Guardas Municipais e demais Servidores, de modo a acompanhar de perto o desenrolar e a conclusão dos trabalhos dessa empresa.
GM NOTÍCIA-AL  

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

PREFEITURA DE MACEIÓ CONTINUA EMPILHANDO MILHARES DE PROCESSOS DE PROGRESSÕES E RETROATIVOS

Numa demonstração absurda de falta de respeito para com os Guardas Municipais, a prefeitura de Maceió continua empilhando milhares de processos com pedidos de progressões e pagamentos de retroativos.

Tal descaso tem levado os Guardas Municipais a abarrotarem o poder judiciário com ações judiciais requerendo progressões e pagamento de retroativos, direitos previsto em lei que absurdamente vem sendo protelado e desrespeitado pela prefeitura.

Através de e-mails, GMs disseram que a prefeitura teria deixado de executar os milhares de processos, durante os últimos quatro anos, com a finalidade de empurrar o problema – a dívida – para outro grupo político, caso a atual gestão viesse a ser derrotada nas eleições de outubro.

O Plano de Cargos e Carreira possibilita ao Guarda Municipal progredir na tabela salarial desde que tenha adquirido escolaridade superior à exigida para o ingresso na carreira. Muitos GMs chegaram a investir, ao longo de seis anos de estudos, mais de R$ 16 mil com ensino superior e pós-graduação, no entanto, permanecem sem progredir salarialmente por conta de todo esse descaso.
GM NOTÍCIA-AL