segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

INICIATIVA CONJUNTA EVITOU QUE UNIDADE DE SAÚDE FICASSE DESGUARNECIDA DURANTE O CARNAVAL



GMs que atuam na Unidade de Saúde, Jorge Duarte Quintela Cavalcante, no Graciliano Ramos, o comandante da Guarda Municipal de Maceió, Inspetor Rubens, e mais dois Inspetores que integram a 3ª Região Operacional, Lins e Carlos, durante os primeiros dias do carnaval, demonstraram que os interesses das comunidades carentes devem ser priorizados.

Desconhecendo que a Unidade de Saúde será entregue a população local logo após o carnaval, e que a mesma se encontra abarrotada de equipamentos e acessórios médicos de alto valor, a SEMSCS, visando atender a uma determinação do Ministério Público, para botar GMs nos mercados, decidiu remanejar os GMs da Unidade de Saúde para o Mercado do Benedito Bentes, ato que deixou o prédio desguarnecido em pleno carnaval.

Sensibilizados com os transtornos que uma eventual depredação a citada Unidade de Saúde poderia causar a população, levando em conta que o prédio já se encontra há mais de dois anos fechado, os GMs acionaram os dois Inspetores da 3ª Região Operacional, Lins e Carlos que por sua vez mobilizou o comandante da Guarda, Inspetor Rubens, que tão logo se inteirou da situação providenciou para que os GMs permanecessem guarnecendo a Unidade de Saúde. A população agradeceu, é claro.
GM NOTÍCIA-AL

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

DESARMADOS, GUARDAS MUNICIPAIS ESTÃO SENDO ESCALADOS PARA TENTAR INTIMIDAR ONDA DE ASSALTOS NOS MERCADOS PÚBLICOS DE MACEIÓ

Numa tentativa de atender ao clamor dos comerciantes e proporcionar a população uma melhor segurança durante as compras, a Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social, vem escalando Guardas Municipais desarmados, nos Mercados Públicos de Maceió, numa tentativa de intimidar os marginais que corriqueiramente vem praticando assaltos nesses espaços.

GMs do GAAO patrulhando o Mercado da Produção.
Sem dúvidas, trata-se de uma iniciativa digna de aplausos, toda via, é preciso, antes de qualquer coisa, salvaguardar a integridade física e a vida desses Guardas Municipais que, ao final da sua jornada de trabalho, precisam voltar para casa com vida.

É oportuno ressaltar que já passou da hora de a prefeitura de Maceió assumir sua parcela de responsabilidade com a segurança dos maceioenses e do patrimônio público, e o primeiro passo para avançar nessa seara será incluir a Guarda Municipal no rol das prioridades de investimentos da gestão administrativa, o que parece ainda está longe de acontecer.

De acordo com os Guardas Municipais, para efetivar um serviço de relevância nos mercados públicos de Maceió a categoria precisaria hoje de uma estruturação logística básica, como por exemplo, aumentar o efetivo, ter armamento letal e de baixa letalidade, algemas, rádios comunicadores, equipes motorizadas de apoio e coletes balísticos.

Não havendo essa estrutura a nossa presença nos mercados não passará de mera vitrine política, e a população que constantemente vem sendo vítima dos criminosos não irá engolir uma falsa propagando de segurança como essa”. Comentou um GM com tom de desabafo.

A exposição dos Guardas Municipais a situação de risco constante sem que a prefeitura assegure as condições devidas de trabalho a esses profissionais, sem dúvidas trás para o rol dessa discussão as entidades representativas que devem assumir o seu papel de guardiãs das leis trabalhistas tomando as providências necessárias junto aos órgãos competentes a fim de fazer valer os direitos dessa categoria.
GM NOTÍCIA-AL 

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

CÚPULA DA SEGURANÇA PÚBLICA NÃO MENCIONA REFORÇO DA GUARDA MUNICIPAL DE MACEIÓ NA SEGURANÇA DO CARNAVAL

TITULAR DA SEMESC, IVON BERTO, APRESENTA ISOLADAMENTE PLANO ESTRATÉGICO DE SEGURANÇA PARA O CARNAVAL ENVOLVENDO OS GUARDAS MUNICIPAIS

Secretário Estadual de Segurança Pública de Alagoas, cel. Lima Júnior, deixou de mencionar o reforço dos Guardas Municipais de Maceió na segurança dos festejos carnavalescos, durante a apresentação do plano de carnaval ocorrido no dia de ontem (22/02).

A cúpula da segurança pública esclareceu que, o carnaval desse ano contará com mais de 7 mil policiais, entre Militares, Civis, Rodoviários Federais e Corpo de Bombeiros, no entanto, não citou a participação dos GMs.

A exclusão dos Guardas Municipais do plano estadual de segurança para esse carnaval pode ter tido relação com a disputa eleitoral de 2018, já que há rumores de que o prefeito Rui Palmeira poderá candidatar-se para tomar o governo de Renan Filho.

PLANO ESTRATÉGICO DA SEMESC

Foto:Marco Antônio/Secom Maceió
O também coronel da Polícia Militar que é titular da Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social, Ivon Berto, durante coletiva concedida à imprensa nessa quinta-feira (23/02), apresentou aos maceioenses o plano estratégico de segurança da prefeitura para esse carnaval.

O secretário esclareceu que será empregado na “Operação Maceió Folia” 268 Guardas Municipais que atuarão nos blocos de rua e desfiles fazendo a segurança dos foliões.

Ivon Berto explicou que os Guardas Municipais estão orientados a atuarem preventivamente durante os festejos, fazendo prevalecer o diálogo durante as abordagens de modo a evitar o uso da força.
GM NOTÍCIA-AL

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

EM UM ESTADO NO QUAL SE ASSASSINA 204 PESSOAS EM APENAS TRINTA E UM DIAS, AINDA HÁ PREFEITOS QUE TENTAM JOGAR OS GUARDAS MUNICIPAIS NAS RUAS DESARMADOS

O governo de Alagoas, através da Secretaria de Segurança Pública (SSP), divulgou nessa segunda-feira (20/02), boletim constando um balanço da violência registrada no mês de janeiro, durante o qual 204 pessoas foram assassinadas.

Os números são, de fato, de envergonhar qualquer gestor, quer seja ele governador ou prefeito, já que a segurança pública por ser um “dever do Estado” também é “responsabilidade de todos”, a partir dessa lógica não queiram os senhores prefeitos se eximir dessa vergonha.

O fato é que, os prefeitos pouco se importam com a segurança da população, ou mesmo com o crescente índice de violência e criminalidade. Exceções à parte, nas prefeituras, são baixíssimos os investimentos em educação, geração de emprego e renda e demais ações sociais que, na visão dos especialistas, contribuem para barrar a escalada da violência.

As Guardas Municipais que poderiam contribuir e muito com esse cenário de descaso, na realidade, e por ausência de investimento, agonizam por aumento de efetivo, qualificação e estruturação logística.

Em municípios onde há apenas dois ou três Policiais Militares, por exemplo, os Guardas Municipais poderiam está fazendo a diferença contribuindo preventivamente e sem improvisos com a segurança da população.

Para aumentar ainda mais a penúria dessa categoria em Alagoas, há gestores que tentam usar os GMs como vitrine a fim de passar a imagem de político eficiente e comprometido com a segurança pública, e não medem esforços para jogar esses profissionais nas ruas desarmados, sem a estrutura logística necessária, desempenhando mero papel de espantalhos da marginalidade.
GM NOTÍCIA-AL      

sábado, 18 de fevereiro de 2017

GUARDAS MUNICIPAIS DE CONTAGEM (MG) ATUARAM NO CUMPRIMENTO DE MANDADO DE REINTEGRAÇÃO DE POSSE



Centenas de Guardas Municipais do município de Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte, participaram, no último dia 15 de fevereiro, de uma operação que objetivava dar apoio a um oficial de justiça para o cumprimento de um mandato de reintegração de posse de um conjunto habitacional.

Famílias, chefiadas por mulheres, teriam se apropriado dos imóveis abandonados que pertenciam a Prefeitura de Contagem.

Os Guardas Municipais teriam feito uso da força após terem sido recebidos com paus, pedras e rojões. Disparos de arma de fogo também teriam sido efetuados contra as guarnições por supostos moradores.

A operação teria resultado com o cumprimento da ordem judicial, com prisões e Guardas Municipais e moradores feridos.
Fonte: GM DE CONTAGEM (GM)