terça-feira, 27 de outubro de 2015

EM AUDIÊNCIA PÚBLICA PROMOVIDA PELA CÂMARA MUNICIPAL, MÔNICA SURUAGY APRESENTA BALANÇO DA SUA GESTÃO


PRESIDENTE DO SINDPOL FAZ APELO AOS VEREADORES PARA IMPEDIR QUE GMs PAGUEM DO PRÓPRIO BOLSO CAPACITAÇÃO PARA OBTENÇÃO DE PORTE DE ARMA

A titular da Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Cidadania de Maceió (SEMSC), Mônica Suruagy, aproveitou a audiência pública, promovida pela Câmara Municipal, nesta segunda-feira (26), cujo tema debatido foi a Segurança Pública, para apresentar um balanço detalhado dos 7 meses da sua gestão a frente da secretaria.

Numa demonstração de que sabia exatamente por onde anda os seus subordinados, pouco mais de 800 homens, Mônica Suruagy especificou, com riquezas de detalhes, a locação de cada Guarda Municipal, destacando os que atuam nos grupamentos, em postos fixos, os que se encontram a disposição em outros órgãos e entidades, os que estão afastados por problemas de saúde, etc.

Dando seguimento a sua prestação de contas, Mônica Suruagy não escondeu que o baixo efetivo da Guarda Municipal tem inviabilizado as ações operacionais da secretaria. Destacou ainda que o órgão se encontra há mais de 15 anos sem realizar concurso público.

A titular da SEMSC destacou também que os Guardas Municipais têm dado uma significativa contribuição no combate à violência estabelecendo parcerias com vários setores da segurança pública, com destaque o governo estadual e o poder judiciário, setores com os quais a Guarda Municipal já teria participado de várias operações conjuntas, e destacou a colaboração dos 12 GMs que integram a Operação Policial Litorânea Integrada (OPLIT).

Dando ênfase às ações do Grupo de Ação e Apoio Operacional (GAAO), Mônica Suruagy lembrou que hoje os Guardas Municipais de Maceió estão mais presentes em localidades estratégicas e com maior vulnerabilidade, como os pontos de ônibus e praças.

Deu destaque as ações preventivas de combate à violência e a criminalidade que já vem sendo implementadas e que deverão ser intensificadas pela Guarda Municipal. Explicou que a capacitação do GM para atuar na condição de mediador de conflitos será imprescindível, e para tal já havia disponibilizado um treinamento tático pelo qual já teriam passado três turmas. Disse que em breve estará disponibilizando um curso de mediação de conflito, curso esse que será fruto de uma parceria firmada com o Tribunal de Justiça de Alagoas e com a Associação Alagoana de Magistrados (ALMAGIS).

Deu destaque ao aumento do contingente do Grupamento Bike Patrulha, disse que em breve estará providenciando a aquisição de novas bicicletas e concluindo a reforma da base do grupamento, situada no início da orla da Praia de Pajuçara.

Mencionou as melhorias nas condições dos alojamentos masculino e feminino, situados na sede da SEMSC. Deu destaque a aquisição das novas viaturas e explicou como se dar o processo de rastreamento desses veículos no cotidiano. Apresentou ainda o modelo da nova carteira funcional do Guarda Municipal, e aproveitou o ensejo para assumir o compromisso de que até o final de dezembro entregará todas as funcionais.

Informou também que a SEMSC havia lançado o aplicativo, “Juntos pela Segurança”, que ainda se encontra em fase de desenvolvimento, mas que já está disponível gratuitamente para os usurários de aparelhos tipo Smartphone com Sistema Operacional Android, ferramenta que poderá ser usada pela população para fazer denúncias de violência e depredação do patrimônio público em Maceió.

Disse que foi criado um grupo de trabalho, no âmbito da administração municipal, que vem atuando na elaboração de um Plano de Enfrentamento da Violência contra crianças e adolescentes. Representantes de oito secretarias estariam empenhados nesse trabalho.

Ao se referir ao porte de arma de fogo, Mônica Suruagy destacou o firmamento de convênio já assinado com a Polícia Federal, disse que em breve será ministrada a avaliação psicológica e a prática de tiro para os GMs já aprovados na primeira etapa do curso de formação.

Classificando-os como parceiros da sua gestão, destacou a colaboração dada pelo sindicato (SINDGUARDA-AL) e pela associação (AGMEAL), entidades representativas dos Guardas Municipais, no processo para a regularização do porte de arma, no entanto, não fez menção sobre a falta de verba para a realização dessas capacitações, já que o sindicato da categoria teria destacado a inviabilidade financeira da prefeitura em custear as munições para o tiro.

Se referindo à crise financeira, Mônica Suruagy destacou que em 2016 a SEMSC sofrerá uma redução significativa no seu orçamento, medida que inviabilizará, segundo ela, a ampliação das ações operacionais do órgão, e aproveitou o momento para fazer um apelo aos Vereadores para que aprovassem um incremento de 25% na dotação orçamentária para o próximo ano e destinasse a SEMSC.

Se antecipando aos prazos de adequação a Lei nº 13022/2014 (Estatuto Geral das Guardas Municipais), Mônica frisou que a sua assessora jurídica juntamente com o ouvidor já estão trabalhando para que essa adequação transcorra dentro dos prazos, a regularização do porte de arma, a confecção da identidade funcional e a elaboração de um plano de cargos com carreira única já seriam medidas antecipadas as exigências do estatuto.

Mônica finalizou seu pronunciamento enfatizando que vem trabalhando para que os Guardas Municipais possam contribuir no combate a violência e a criminalidade fazendo uso da inteligência, e para isso vem buscando os mecanismos tecnológicos necessários.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas, Josimar Melo, ao se pronunciar no plenário, fez um apelo aos vereadores para que intervissem junto ao governo municipal no sentido de não deixar os Guardas Municipais de Maceió custear do próprio bolso curso de capacitação visando regularizar o porte de arma.

O secretário de finanças do SINDGUARDA-AL, GM Charles Sanches, também fez uso da palavra, não fez menção sobre a fala do presidente do SINDPOL-AL sobre a possibilidade de os GMs custearem o curso de capacitação para obtenção do porte de arma, destacou a necessidade urgente de realizar concurso público, deu ênfase ao trabalho e o esforço desempenhado pelos GMs integrantes do GAAO, reforçou o apelo aos vereadores para que aumentassem o orçamento da SEMSC, e destacou o abandono da Guarda Municipal pelo poder público ao longo dos anos.

Outra representante dos GMs que também se pronunciou na sessão pública foi a presidente da AGMEAL, Solange Dias. Elogiou as ações que vem sendo implementadas pela titular da SEMSC, cobrou a realização de concurso público, e parabenizou o Secretário de Defesa Social pelo seu empenho no combate a violência e a criminalidade. Solange também não teceu comentário sobre o pronunciamento de Josimar Melo, presidente do SINDPOL-AL.

Dois fatos observados nessa sessão pública merecem comentários. O primeiro diz respeito à intervenção passiva das entidades representativas da categoria – Sindicato e Associação – diante de um evento tão relevante como esse, onde deixaram escapar à oportunidade de externar para a sociedade, para os vereadores e demais seguimentos presentes as verdadeiras razões pelas quais os Guardas Municipais de Maceió nunca conseguiram prestar um serviço de relevância.

A simples leitura de um relatório e entrega do mesmo aos vereadores constando aquelas velhas e as novas reivindicações da categoria já representaria um grande feito enquanto entidade defensora de uma classe. O posicionamento indignado do presidente do Sindicato dos Policiais Civis frente à informação de que os GMs de Maceió poderão custear do próprio bolso a capacitação para poder conseguir o porte de arma de fogo, retratou bem a ausência de representatividade da categoria nesse evento.

O segundo fato que chamou a atenção foi o conhecimento de causa e a organização como a titular da SEMSC, Mônica Suruagy, apresentou o balanço dos 7 meses da sua gestão. Ela relatou o que consegui fazer até o momento, mostrou o que ainda estar por fazer, externou as dificuldades encontradas, projetou os obstáculos que estão por vir no campo financeiro, e cobrou o apoio e a intervenção dos vereadores.

Com advento da aproximação do ano eleitoral, no qual os cargos de alto escalão do governo municipal passam a ser objeto de cobiça e disputa dos partidos, deveremos ficar na torcida para que a titular da SEMSC continue fazendo a diferença e dando a sua contribuição para o crescimento e fortalecimento da nossa briosa Guarda Municipal.  
GM NOTÍCIA-AL        

domingo, 25 de outubro de 2015

PORTE DE ARMA E OUTRAS DEFICIÊNCIAS LOGÍSTICAS PODE SER OBJETO DE DISCUSSÃO EM AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA MUNICIPAL

PRESENÇA DAS ENTIDADES REPRESENTATIVAS DOS GMs de MACEIÓ SERÁ DE FUNDAMENTAL IMPORTÂNCIA, JÁ QUE O TEMA EM DISCUSSÃO SERÁ A SEGURANÇA PÚBLICA

Diante de pendências de ordem estrutural pelas quais os Guardas Municipais de Maceió vêm cobrando solução há décadas da prefeitura, como por exemplo, a regularização do porte de arma de fogo, eis que surge a oportunidade para as entidades representativas da categoria – Sindicato e associações - debater esses e outros problemas que contribuem para que os nossos GMs deixem de dar uma maior e melhor contribuição no combate à violência e a criminalidade em Maceió. Estamos falando da audiência pública que será promovida pela Câmara Municipal de Vereadores no próximo dia 26 de outubro, a partir das 9hs, na qual deverão se fazer presentes, representantes do Ministério Público Estadual, da Polícia Federal, da Defesa Social, da Sociedade Civil Organizada, dentre outros seguimentos.

A pauta de reivindicação dos Guardas Municipais hoje é extensa e traz questões pontuais que nunca foram solucionadas na sua integralidade pela prefeitura de Maceió, como por exemplo, implantação de uma carreira única, aumento da tropa através de concurso público, regularização do porte e aquisição de armamentos, reajuste salarial no mês da data base, respeito aos direitos previstos no atual Plano de Cargos no que diz respeito à execução de progressões e quitação de retroativos, implantação de um Centro de Formação, aquisição de rádios portáteis e coletes balísticos. Trata-se de deficiências logísticas essenciais e indispensáveis para que os nossos Guardas possam contribuir de forma mais efetiva com a segurança pública.

GM NOTÍCIA-AL

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

PREFEITURA DE MACEIÓ TRANSFERE FERIADO DO DIA DO SERVIDOR PARA SEXTA-FEIRA

A Prefeitura de Maceió informa, por meio da Secretaria Municipal de Administração, Recursos Humanos e Patrimônio (Semarhp), que o feriado do Dia do Servidor, comemorado em 28 de outubro, foi transferido para o dia 30.

A medida foi tomada em conformidade com o Governo do Estado e o Governo Federal, que já haviam transferido a comemoração para esta data.
Fonte: SEMARHP


EM AUDIÊNCIA, SMTT PROMETE CRIAR GRATIFICAÇÃO PARA AGENTES DE TRÂNSITO

Em audiência pública realizada na manhã desta quarta-feira (21), na Câmara Municipal de Maceió, o assessor especial da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), Cleydner Marques Magalhães, anunciou que em breve estará chegando a Casa um projeto de lei que vai instituir gratificação para os agentes de trânsito comprarem fardamentos novos.

De acordo com Cleydner, em 2013 foi realizado processo licitatório para aquisição das fardas. A burocracia se estendeu por um ano inteiro. Em 2014, elas foram entregues. “Agora estamos finalizando um projeto de lei para que possamos criar uma gratificação que possibilite o agente adquirir a própria farda, em empresas credenciadas pela prefeitura”, explicou ele.

O diretor de operações da SMTT, Carlos Calheiros de Lima, informou que a sugestão de criar a gratificação veio a partir de conversas com os agentes que atuam diretamente nas ruas. No entanto, por causa das dificuldades financeiras impostas pela crise econômica, o município teme que haja demora de colocar em prática o pagamento, após aprovação do projeto pela Câmara.

“Por isso, estamos discutindo com diretores e agentes se é melhor realizar uma licitação antes da gratificação, para a comprar das fardas em 2016. Neste caso, a gratificação ficaria para ser paga em 2017”, detalhou o diretor da SMTT, esclarecendo a reclamação da categoria sobre a presença de agentes de trânsito em áreas administrativas. Carlos afirma que é legal e necessária. Segundo ele, mesmo os agentes que atuam nas repartições atuam em operações nas ruas.

A convocação da reserva técnica do último concurso de agente de trânsito foi outra situação discutida na audiência pública. Aprovados que ainda esperam nomeação participaram da sessão e cobraram a chamada imediata pela prefeitura, alegando que a categoria sofre com a sobrecarga de trabalho. O assessor especial da SMTT, Cleydner Marques, informou que 200 candidatos aprovados em 2012 foram chamados, depois outros 50 assumiram o cargo.

“Hoje, a SMTT tem 23 vagas abertas para agentes de trânsito. Não tenho agora informação precisa sobre o processo para preenchimento destas vagas, mas acredito que já possa estar na Procuradoria Geral do Município”, afirmou o assessor Cleydner. Ele também falou sobre as cabines da SMTT instaladas nas avenidas Fernandes Lima e Durval de Góes Monteiro que estariam sem uso. Os agentes de trânsito reclamam da alta temperatura no interior delas.

“As cabines foram adquiridas pelas empresas de ônibus para fiscalizar a linha azul, sem ônus para a prefeitura, logo após a implantação. Elas foram pensadas para o agente guardar material e descansar por uns vinte minutos, até quando a população se habituasse ao corredor de ônibus”, explicou Cleydner, sugerindo que quem tiver dúvidas sobre as ações da SMTT pode solicitar esclarecimentos pela página do órgão na internet, com base na Lei de Acesso à Informação.

O vereador Silvânio Barbosa reforçou que irá solicitar o empenho de todos os parlamentares para que a prefeitura convoque o quanto antes a reserva técnica da SMTT. Guilherme Fireman, representante dos aprovados da reserva, explicou que havia 80 agentes aguardando nomeação. “Mas 23 desses iriam suprir a vacância existente. Outros cerca de 25 aprovados que estão na reserva já desistiram do cargo. Ou seja, seriam menos de 50 nomeações”, explicou.

A audiência se estendeu das 10h até às 13h30, encerrada pelo vereador Silvânio Barbosa com o apelo de que o superintendente da SMTT, Tácio Melo, atenda as solicitações dos servidores e possa investir mais em melhorias para a categoria.
Fonte: Câmara Municipal


POLÍTICA DE SEGURANÇA NA CAPITAL É TEMA DE AUDIÊNCIA PÚBLICA NA SEGUNDA-FEIRA

FORAM CONVIDADOS PARA A SESSÃO, REPRESENTANTES DA SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DE ALAGOAS, MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL, POLÍCIA FEDERAL, OAB, PREFEITURA E ASSOCIAÇÕES DE MORADORES

A política de segurança implantada em Maceió será tema da próxima audiência pública que vai ocorrer na Câmara de Vereadores, segunda-feira (26), a partir das 9h. Gestores da Prefeitura e do Estado foram convidados para discutir os últimos resultados das ações policiais e os planos para o setor com a população, através de associações de bairros e entidades de defesa dos direitos humanos. 

A proposição do debate é de autoria do vereador Silvânio Barbosa (PSB). Segundo ele, as audiências públicas são espaços democráticos para exposição de diagnósticos e elaboração de propostas de forma compartilhada entre autoridades e os cidadãos de Maceió. “Espero que, com esta audiência, possamos contribuir com o trabalho da segurança pública que vem sendo feito na capital”.

Foram convidados representantes da Secretaria de Estado de Segurança Pública, Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Cidadania, Ministério Público Estadual, Ordem dos Advogados do Brasil, entre outras instituições, além de associações de moradores dos bairros e grotas, comerciantes e grupos culturais da periferia. A intenção é traçar metas de execução nos próximos 90 dias.

“Queremos discutir a segurança pública, mas também as ações de assistência social voltadas para os jovens que deveriam constar nos planos de combate à criminalidade. Segurança não é assunto só da polícia”, explicou Silvânio Barbosa, dizendo que estipular um prazo de três meses para execução das ações vai facilitar o monitoramento de projetos que devem ser implantados em curto prazo. “A violência será reduzida com políticas sociais, não só com repressão”.

De acordo com o parlamentar, a audiência pública também servirá para reconhecer os esforços dos policiais que trabalham diariamente nas ruas para combater os criminosos. “Precisamos discutir como estes policiais estão atuando nas grotas, em locais de difícil acesso”, destacou, ainda abalado com a notícia da morte dos militares no Barro Duro, nesta sexta-feira (23), com quem disse ter trabalhado alguns anos atrás.

Fonte: Câmara Municipal

SUPREMO RECEBE ADC SOBRE PORTE DE ARMA DE FOGO POR GUARDAS MUNICIPAIS

Ação Declaratória de Constitucionalidade (ADC 38) ajuizada no Supremo Tribunal Federal pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, discute a validade do artigo 6º, incisos III e IV, da Lei 10.826/2003 (Estatuto do Desarmamento), que proíbe o porte de arma de fogo por integrantes de guarda municipal das capitais de estados e de municípios com menos de 500 mil habitantes e permite porte de arma de fogo, apenas em serviço, aos guardas municipais de cidades com mais de 50 mil e menos de 500 mil habitantes.

Janot pede a concessão de medida liminar para suspender, pelo prazo de 180 dias, ou até o julgamento final da ação, o andamento dos processos em trâmite no país que envolvam a aplicação dos dispositivos do estatuto em relação a porte de armas para guardas municipais.

A ação sustenta que há risco de demora para a decisão, caso o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) e juízes daquele estado “continuem a conceder indevidamente porte de arma de fogo a integrantes de guardas municipais, o que pode alcançar todos os 638 municípios paulistas sob o alcance do artigo 6º, III e IV, da lei, inclusive aqueles que não possuem convênio com a Polícia Federal”.

A controvérsia reside, na avaliação do procurador-geral, no entendimento do TJ-SP, que declarou a invalidade do artigo 6º, incisos III e IV, do Estatuto do Desarmamento, com base em ofensa aos princípios da isonomia e da autonomia municipal, e no tratamento discriminatório entre guardas municipais no que se refere à possibilidade de portar arma de fogo, “pois todas as guardas possuem como função proteger bens, serviços e instalações municipais, independentemente de valor ou de número de habitantes”.

A partir daí, diversos órgãos de primeira e segunda instâncias no Estado de São Paulo têm concedido habeas corpus com salvo conduto para guardas de municípios com menos de 500 mil habitantes portarem armas também fora do horário de serviço.

A ação observa que outros tribunais do país têm considerado constitucionais os dispositivos do estatuto e condenado guardas municipais pelo porte ilegal de arma de fogo fora do horário de serviço. Aponta também negativa a pedidos de habeas corpus e o salvo conduto para portarem armas em hipótese não autorizada pelo estatuto. 

Assim o procurador-geral pede a concessão de medida cautelar para suspender o andamento dos processos sobre a matéria. No mérito, requer a declaração a constitucionalidade dos dispositivos do Estatuto do Desarmamento, de forma a pacificar entendimentos divergentes sobre o tema.
O relator da ADC é o ministro Teori Zavascki.
Fonte: Notícia STF


segunda-feira, 19 de outubro de 2015

GUARDA MUNICIPAL E OPLIT FAZEM OPERAÇÃO PARA COMBATER A CRIMINALIDADE NA ORLA DE MACEIÓ


Guardas Municipais de Maceió que compõem o Grupo de Ação e Apoio Operacional (GAAO), em conjunto com integrantes da Operação Policial Litorânea Integrada (OPLIT), realizaram, no último domingo (18), na orla de Maceió, uma operação com o intuito de coibir a criminalidade. Na ocasião foi intensificado o trabalho de revistas de pessoas suspeitas e vistoria de motocicletas e automóveis.

De acordo com os Guardas Municipais envolvidos na operação, a ação conjunta objetivou dar mais segurança a sociedade e aos turistas que frequentemente usam a orla para passear e fazer atividades esportivas. Pessoas também receberam orientação de como prevenir crimes naquela região.

Em contato com o BLOG GM NOTÍCIA-AL, o Guarda Municipal Ferreira, integrante do GAAO, enalteceu a importância da integração da Guarda Municipal com as policias alagoanas. “Com esse trabalho conjunto só quem tem a ganhar é sociedade e os turistas que passam a dispor de mais segurança na orla de Maceió”. Destacou Gilson.

É inquestionável a disposição com a qual os Guardas Municipais têm contribuído com a segurança pública em Maceió, no entanto, a disposição da prefeitura para proporcionar melhores condições de trabalho a esses servidores não tem sido a mesma. A morosidade para regularizar o porte de arma da categoria é um claro exemplo de que a prefeitura não tem tratado a questão como prioridade, o que é lamentável.
GM NOTÍCIA-AL

domingo, 18 de outubro de 2015

GUARDAS MUNICIPAIS GARANTEM SEGURANÇA DO MACEIÓ MOTO FEST 2015


Guardas Municipais de Maceió que integram o Grupo de Ação e Apoio Operacional (GAAO), são os encarregados de manter a segurança do Maceió Moto Fest 2015, evento realizado no bairro de Jaraguá, que teve início no último dia 15 e tem data de encerramento nesse domingo, 18 de outubro.

A primeira edição do evento, que é totalmente gratuito, atraiu simpatizantes, curiosos e apaixonados por motocicletas de várias partes do país. Durante os quatro dias de festa os frequentadores desfrutarão de atrações musicais, exposição de veículos, palestras sobre direção segura e mecânica de motores. Também contarão com uma feira de equipamentos para motocicletas.

Guardas Municipais que atuaram nos três primeiros dias do Maceió Moto Fest, informou ao Blog GM NOTÍCIA-AL, que não houve registro de ocorrências.

Nos últimos meses os Guardas Municipais de Maceió tem se destacado pelas ações preventivas que tem realizado visando combater o crime de menor potencial ofensivo e a violência.

As operações preventivas, que quase sempre são realizadas em conjunto com outros setores da segurança pública e com o poder judiciário, têm contribuído para projetar cada vez mais a Guarda Municipal enquanto órgão de segurança pública, que gradativamente vem conquistando a credibilidade e o respeito do povo maceioense.

GM NOTÍCIA-AL

sábado, 10 de outubro de 2015

DIA NACIONAL DO GUARDA MUNICIPAL! COMEMORAR OU TRANSFORMAR ESSA DATA EM UM CALENDÁRIO DE LUTA POR MELHORIAS?



Nesse dia simbólico para os Guardas Municipais de todo o país sabemos que há uma grande parcela de companheiros que não tem muito que comemorar. Estamos falando de GMs que ainda atuam nos municípios remotos espalhados pelo Brasil a fora, nos quais, por incrível que pareça para você, ainda predominam o desrespeito, a desvalorização, o assédio moral e o abandono, descasos promovidos por prefeitos que não tem nenhum compromisso com a categoria nem com a segurança de suas populações.

Estamos falando de Guardas Municipais que ainda exercem a profissão de modo improvisado, que fazem cotidianamente o papel de verdadeiros espantalhos da bandidagem ao guarnecer o patrimônio público, que recebem salário mínimo, que atuam desarmados e sem direito a defesa, que não dispõem de qualquer estrutura logística e que não tem nenhuma expectativa de melhorar a sua qualidade de vida enquanto servidor público.

Diante de todo esse descaso, é oportuno propor a transformação do Dia 10 de outubro numa data histórica de luta por melhorias, realizando grandes concentrações de Guardas Municipais nas capitais, de modo a chamar a atenção da sociedade para os problemas vivenciados e mostrar que a categoria pode contribuir mais com a segurança pública, basta alguns prefeitos deixarem isso acontecer.  

Para os que de fato tem o que comemorar, “UM FELIZ E PRÓSPERO 10 DE OUTUBRO!”. Para aqueles que estão vivenciando o descaso, fica aqui a proposta: “10 DE OUTUBRO, DIA NACIONAL DE LUTA DA FAMÍLIA AZUL MARINHO POR MELHORES CONDIÇÕES DE VIDA E TRABALHO!”.
 GM NOTÍCIA-AL  

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

GUARDAS MUNICIPAIS DE MACEIÓ REALIZAM MAIS UM TREINAMENTO TÁTICO

O AL-TV 2ª EDIÇÃO DESTA QUINTA-FEIRA (8), NOTICIOU O TREINAMENTO DOS GUARDAS MUNICIPAIS. VEJA O VÍDEO.
video

Uma nova turma composta por cerca de 30 Guardas Municipais de Maceió, que integram os grupamentos GAAO, Bike Patrulha, Centro e os que atuam em postos fixos, participaram de mais um treinamento tático realizado numa propriedade particular no município de São Miguel dos Campos, o qual teve duração de 4 dias. Um Guarda Municipal de Santa Luzia do Norte também participou do treinamento e disse que irá botar em prática tudo o que aprendeu no treinamento.

Durante o treinamento foram ministradas aos GMs as disciplinas de Educação Física, Ordem Unida, Controle de Distúrbio Civil (CDC), Trabalhos de Apneia em Piscina, Abordagem e Revista de Veículos, Motocicletas, Condutores e Passageiros, Técnicas de Patrulhamento Diurno e Noturno em terreno com vegetação (matas) e Emprego de Lanterna tática em ambientes hostis.

O treinamento tático vem sendo ministrado por instrutores da própria Guarda Municipal que tem repassado com dedicação várias técnicas e conhecimentos adquiridos em outros cursos na área da segurança pública.

De acordo com o encarregado do treinamento, Subinspetor Ederaldo, prioritariamente 15 vagas vem sendo disponibilizadas para os GMs integrantes do Grupo de Ação e Apoio Operacional (GAAO). Nessa segunda turma foram disponibilizadas 5 vagas para os GMs do Bike Patrulha e cerca de 10 vagas para os GMs que atuam nos postos em Maceió e para os do interior de Alagoas.

O Subinspetor Ederaldo disse também que, os Guardas Municipais, tanto de Maceió quanto do interior, interessados em participar do treinamento tático, podem contatar o Secretário Adjunto da Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Cidadania de Maceió (SEMSC), Walmore Tenório.

Ederaldo destacou ainda que o treinamento tático vem tendo o apoio da Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Cidadania de Maceió (SEMSC), e da Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS). De acordo com o Subinspetor, novas parcerias com órgãos públicos ligados a prefeitura de Maceió, a exemplo da SEMAHRP e da Secretaria Municipal de Finanças, seriam oportunas para reforçar a estrutura do treinamento que possibilitaria, por exemplo, ampliar a capacitação para mais Guardas Municipais.
GM NOTÍCIA-AL   

terça-feira, 6 de outubro de 2015

MACEIÓ SEDIA OLIMPÍADAS ESTADUAIS DE GUARDAS MUNICIPAIS

A capital alagoana sedia, de 5 a 10 de outubro, as II Olimpíadas dos Guardas Municipais de Alagoas, evento para integração dos guardas municipais do Estado, com poio da Prefeitura de Maceió. O prefeito Rui Palmeira e o vice Marcelo Palmeira participaram, nesta segunda-feira (5), da solenidade de abertura para recepcionar os atletas. A solenidade foi realizada no Ginásio do Sesi, no Trapiche da Barra, e contou também com as presenças de secretários estaduais e municipais, além de vereadores.

Na oportunidade, Rui Palmeira falou da importância da atuação da Guarda e reforçou o compromisso de seguir com a reestruturação da Guarda Municipal de Maceió. “Os guardas municipais têm papel fundamental na segurança pública e na promoção da cidadania. São profissionais que atuam, entre outros aspectos, na prevenção da violência, nas ações comunitárias, na mediação de conflitos e na segurança urbana”, disse.

“Em 2013 iniciamos um importante trabalho para a reestruturação e valorização da Guarda Municipal de Maceió. Uma das nossas primeiras medidas foi finalizar a reforma do prédio da Guarda, que precisava de melhorias na estrutura. Posteriormente, investimos em novos fardamentos, adquirimos coletes à prova de balas, coturno e também pistolas não letais, as chamadas pistolas de choque (taser). Outra questão importante foi a formalização de um acordo de cooperação técnica entre a Prefeitura e a Superintendência da Polícia Federal em Alagoas para que os guardas tenham direito ao porte de arma de fogo”, explicou.

Marcelo Palmeira lembrou que as olimpíadas fazem parte dos festejos dos servidores públicos. “Os guardas têm um trabalho muito interessante e a gestão tem dado condições para o desenvolvimento, um exemplo é o fato de que o Município respeitou salários, progressões, e entre outras ações, disponibilizou novos fardamentos a todos os profissionais”, destacou.

Sobre o evento, a secretária municipal de Segurança Comunitária, Mônica Suruagy, destacou a importância da prática de exercícios. “A promoção e prática de atividades físicas é imprescindível para a atuação dos nossos guardas”, reforçou.

Para a presidente da Federação Alagoana Desportiva das Guardas Municipais, Simone Lima, as olimpíadas, bem como os demais eventos voltados para os guardas municipais, representam estimulo para o trabalho executado pelos profissionais. “Nós trabalhamos muito para conseguir realizar o evento. Esse é um momento de integração entre os guardas e preparação para outras etapas. Felizmente, tivemos o apoio da Prefeitura de Maceió, que mais uma vez atendeu nosso pedido e nos ajudou a fomentar as olimpíadas”, disse.

A abertura do evento também contou com a participação dos secretários municipais de Esporte e Lazer, Antônio Moura, e do Gabinete do Prefeito, Adriana Toledo; da secretária estadual de Esporte, Cláudia Petuba, e dos vereadores Chico Filho e Eduardo Canuto. Além de Maceió, participam das olimpíadas guardas dos municípios de Marechal Deodoro, Santa Luzia do Norte, Pilar, Jequiá da Praia, Atalaia, Barra de Santo Antonio e Murici.
Fonte: SECOM MACEIÓ